domingo, 12 de julho de 2009

Calçadas verdes

Muitas pessoas, na ânsia de ter mais verde perto de si e na cidade, optam por plantar árvores ou mesmo arbustos em suas calçadas. Até aí acho ótimo, sou a favor do verde, de muito verde. Mas, o que acaba acontecendo é que a calçada muitas vezes fica inadequada para os pedestres, ainda mais quando se tratam das estreitas calçadas que temos em São Paulo.

Andei pesquisando sobre o tema para um projeto que estou desenvolvendo. A casa fica no interior e tem calçadas largas, mas estas estão todas gramadas, o que faz com que o pedestre ande na rua. Já sabia que isso não é permitido (o que o dono me confirmou, a prefeitura anda notificando moradores com a mesma situação), mas existe alguma regra?

Depois de muita pesquisa na net, achei somente no site da Prefeitura de São Paulo algumas regras estipuladas. É o Programa Passeio Livre (http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/passeiolivre). Ele prevê a criação de 2 ou 3 faixas, conforme a largura da calçada. Obrigatoriamente sempre deve haver uma faixa para os pedestres com largura mínima de 1,20m e a faixa de serviço, com mínimo de 0,75m, onde se pode plantar árvores, colocar lixeira, poste de iluminação etc.

No site você pode baixar uma cartilha que detalha tudo, desde a largura das faixas, assim como materiais adequados para o piso de pedestre, além de como fazer rebaixamentos, tratar esquinas. Achei muito interessante e vou passar a adotar nos meus projetos. Tenho certeza que as calçadas ficarão muito mais adequadas a todos que a utilizam, assim como criará um efeito visual muito bonito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoro quando você participa do blog.
Tento responder a todos. Se deixar e-mail, respondo por e-mail. Senão, respondo aqui nas postagens mesmo.
Beijo e obrigada!

Postar um comentário